17 autoescolas de Goiás são descredenciadas após operação 'Fraus' em Barra do Garças-MT

Segundo órgão, unidades são investigadas em operação da polícia do MT.
Alguns CFCs já haviam sido punidos e correm risco de fechar definitivamente
 
 
O Departamento Estadual de Trânsito em Goiás (Detran-GO) suspendeu as atividades de 17 autoescolas no estado. Segundo o órgão, os estabelecimentos são investigados por fraudes na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
 
As unidades são investigadas pela Polícia Civil do Mato Grosso. A corporação deflagrou a Operação Fraus no dia 27 de novembro para apurar supostas irregularidades.
 
Nove autoescolas, localizadas em Goiânia (2), Jataí (2), Itajá, Aragarças, Anicuns, Firminópolis e Sanclerlândia terão que ficar fechdas por 30 dias. As outras oito, espalhadas por São Luís de Montes Belos (5), Uruana, Crixás e Paraúna estão probidas de operar enquanto durar o inquérito policial.
 
De acordo com o Detran, alguns Centros de Formações de Condutores (CFC) já haviam sido punidas anteriormente. Por serem reincidentes, eles correm o risco de ser descredenciados.
 
Operação
 
Em Goiás, durante a Operação Fraus, oito pessoas foram presas. Elas são suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em fraudar o processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) que atuava em GO, MT e Tocantins.
 
Foram quatro prisões em Uruana e quatro em São Luís dos Montes Belos. Os envolvidos vão responder por corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e alteração indevida de sistema de dados. O valor da carteira de motorista fraudada variava de R$ 600 a R$ 5 mil. A operação é realizada em 39 cidades, 30 delas em Goiás.
 
Por: G1/ Tv Anhanguera