Casal é preso após agredir criança de um ano; menina pode ter tido traumatismo craniano

24/05/2014 11:48

Com a suspeita de traumatismo craniano, a menina foi transferida para o Hospital Regional de Rondonópolis


 

Ilustração

Clique para ampliar 

 

Um casal foi preso pela Polícia Judiciária Civil, no município de Rondonópolis (212 km ao Sul), acusados de agredir uma menina de apenas um ano de idade. A mãe da vítima, Camila Carvalho Ragalzi, 21 anos, e o padrasto Washington Jose Gomes da Silva, de 22, foram presos em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio qualificado.

A prisão aconteceu nesta sexta-feira (23), após a Polícia Civil receber a denúncia que uma criança, E.R.F., de 1 ano e 9 meses, havia sido internada em estado gravíssimo na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), da Santa Casa de Rondonópolis, após ser agredida. A menina apresentava hemorragia na região abdominal, além de lesões graves no fígado e baço.

Segundo as informações, a mãe e o padrasto são moradores de Jaciara (144 km ao Sul) e deram entrada no Hospital da cidade com a criança feriada por volta das 23 horas, da noite de quinta-feira (22-05), alegando que a vítima havia caído da cama.

Com a suspeita de traumatismo craniano, a menina foi transferida para o Hospital Regional de Rondonópolis, onde passou por exames e cirurgia, e  constatado hemorragia abdominal, com órgãos internos atingidos. Devido à gravidade do quadro, ela foi levada para a UTI da Santa Casa. A equipe médica foi quem desconfiou da mentira do casal.

Os investigadores conseguiram localizar Camila e Washington e levá-los para ser interrogados pelo delegado Claudinei Lopes, no plantão integrado da 1ª Delegacia de Polícia. O delegado requisitou exame de corpo de delito, recolhido os laudos médicos, e acionado os Conselhos Tutelares de Rondonópolis e Jaciara.

Também foram ouvidos, o pai biológico e o avô materno da criança. Eles fortaleceram em depoimentos, provas para a autuação em flagrante, tendo o avô afirmado que já desconfiava de Washington, pelo "jeito bruto" de tratar seus netos.

Outra testemunha informou que, no dia em que a vítima deu entrada no Hospital de Jaciara, o casal jantou e saiu da casa do avô, com as crianças, por volta das 20h30, contrariando a versão do casal, que relatou a polícia, que foram dormir por volta das 18 horas, quando teria ocorrido a suposta queda da criança.

Camila é mãe de três filhos, E.R.F., uma irmã gêmea e um menino de três anos, todos filhos do mesmo pai, com quem esta separada cerca de um ano.  Com Washington, ela convive há 5 meses.

A Conselheira Tutelar de Jaciara, disse que vizinhos e outras pessoas estão revoltados com a situação e já manifestaram o interesse em auxiliar o trabalho investigativo da policia civil, prestando depoimentos.

Com os indícios, Camila e Washington foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio qualificado, que impossibilita a defesa da vítima. Após formalização do procedimento, o casal foi encaminhado às cadeias respectivas. O inquérito policial deve ser concluído nos próximos 10 dias.