Delegado Regional do Araguaia, agride com tapas e empurrões investigador de Vila Rica

Investigadores e escrivães da Polícia Civil de Mato Grosso fizeram na tarde desta terça-feira, 22/04, um ato de repúdio e desagravo contra o delegado regional do Norte Araguaia e Confresa, Ronan Gomes Villar. Ele é acusado de agredir verbalmente e fisicamente com tapas e empurrões o investigador Iurg Vitor, lotado na delegacia de Vila Rica.

A agressão foi presenciada por vários policias e a entidade já solicitou a diretoria da Polícia Civil para afastar o delegado. De acordo com informações do Siagespoc, a vítima não reagiu ao "ato violento e desequilibrado do superior que aconteceu depois de uma discussão banal".

O delegado Renan já foi alvo de outras representações por parte de outros policiais. Ele também já foi denunciado ao Ministério Público Estadual pela agressão cometida durante o feriado prolongado.

O presidente do Siagespoc de Mato Grosso, Aníbal Marcondes, condenou a atitude arbitrária do delegado e disse que este tipo de prática não será mais tolerada em Mato Grosso. “Isso não foi um ato isolado e sim afetou toda categoria. Todo policial civil deste Estado recebeu junto com o colega essa agressão. Não podemos e não vamos admitir nenhum tipo mais de abuso de autoridade e desrespeito com o policial, com o servidor, com o homem de bem. Nosso descontentamento não é contra nossos superiores, mas com a falta de respeito de alguns com nossa categoria”, declarou Marcondes.

PAD

A Diretoria da Polícia Civil determinou a instauração de procedimento administrativo para apurar denúncia de agressão cometida pelo delegado Ronan Gomes Villar. O caso será apurado pela Corregedoria Geral de Polícia Civil.

O delegado geral, Anderson Garcia, recebeu a categoria de investigadores para comunicar as medidas iniciais tomadas. “O fato chegou ao nosso  conhecimento e imediatamente encaminhamos à Corregedoria para que seja tomada todas as medidas administrativas cabíveis”, afirmou o delegado geral. Garcia informou ainda que todas as partes serão ouvidas a fim de esclarecer todas às circunstancias dos fatos.

Ronan Vilar é reicincidente em agressões a policiais civis. Em 2012, ele trancou uma investigadora numa cela na delegacia de Porto Alegre do Norte.

 

Fonte: Jornal da Noticia com FolhaMax