Morte de professora Judith deixa são-félixcenses enlutados

01/12/2014 18:04

01/12/2014 - Morte de professora Judith deixa são-félixcenses enlutados

 

Mais um dia triste deixa abalada a população de São Félix do Araguaia/MT. Morreu na madrugada desta segunda-feira, 01, a professora  Judith Ferreira Souza pastora e esposa do pastorIsaque Pereira da Costa da Igreja Batista Nacional. A notícia da morte da professora Judith, chocou os são-félixcenses. Os amigos e familiares usaram o 

Facebook
 dela para deixar centenas de mensagens.

 

 

Segundo informações de amigos e alunos da professora Judith estava internada com complicações cardíacas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Barra do Garças, e não resistiu às complicações, vindo a falecer. Judith era professora da rede estadual de ensino.

 

A professora era uma pessoa querida, dedicada, de grande coração, uma perca para a sociedade são-félixcenses destacando também a comunidade evangélica. As escolas da cidade de São Félix do Araguaia decretaram luto ao tempo que prestou e dedicou parte da sua imensa sabedoria alunos do município.

 

Deus conforte coração da família e amigos que estão sofrendo com a perda da eterna educadora e pastora Judith, pois foi uma mãe dedicada, e amiga, que o Senhor dê entendimento e sabedoria para que aceitam tuas decisões, aliviando os sofrimento, dos que amam.

 

O corpo já está a caminho de São Félix do Araguaia em breve conformaremos o local do velório e o horário de sepultamento.

 

Judith deixa o esposo e dois filhos Athos e Sarah Maressa

 

“Ensinar é um EXERCÍCIO de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O mestre nasce da exuberância da felicidade. E, por isso mesmo, quando perguntados sobre a sua profissão, os professores deveriam ter coragem para dar a absurda resposta: “Sou um pastor da alegria...” Mas, e claro, somente os seus alunos poderão atestar da verdade da sua declaração. O professor, assim, não morre jamais”

 

Rubem Alves

 

 

Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia