Mulher banhada de sangue atravessa pontes e é atendida 40 minutos depois

24/10/2013 19:06

 

André Luís / Tv Serra Azul

 

 

Uma cena espantou os moradores de Barra do Garças e região nesta terça-feira (22). Uma mulher de 19 anos foi vista andando pelas ruas banhada de sangue após uma pancada que ela recebeu na cabeça. Nataliane Alves Campos, que tem problema de dependência química, foi atingida com algum objeto durante uma briga entre moradores de rua no Travessia em Aragarças-GO.


O fato ocorreu no município goiano, porém no primeiro momento ela se recusou a receber atendimento do Corpo de Bombeiros, Porto do Baé, quando o corte ainda era pequeno. Depois, ela atravessou as pontes e foi para a praça do Travessia onde voltou a ser envolver em confusão e o ferimento aumentou.

Após a agressão, Nataliane saiu andando pelas ruas banhada de sangue e atravessou as pontes. Durante o trajeto, a cena chamou atenção das pessoas. Ela falava em morrer em paz e dizia que se machucou numa queda de moto. Após quarenta minutos, ela cansou e caiu perto do colégio Cristino Cortes onde finalmente foi atendida por uma unidade do Corpo de Bombeiros. O sargento Batista informou que antes os bombeiros tentaram atender a jovem, mas ela não quis e depois a demora foi porque a viatura estava em outro atendimento a um aluno da Apae.

O coronel Paulo Costa, da PM, informou que a ocorrência foi instaurada em Aragarças porque a suposta agressão ocorreu no município goiano. Outro aspecto que ficou evidente durante o drama da jovem é que muitas pessoas, comerciantes, fecharam as portas dos estabelecimentos sem ajudá-la. Apesar de ter perdido muito sangue, após avaliação no Pronto Socorro, os médicos informaram que o ferimento não era grave e Nataliane deve ser liberada em dois dias.

Olhar direto