Servidor é amarrado em assalto e morre sem conseguir pedir ajuda

De acordo com a polícia, a vítima estava debilitada por causa de uma doença e morava sozinho. O corpo foi encontrado em decomposição.


DA REDAÇÂO

O corpo de Adailton Rodrigues Ramos, de 44 anos, foi localizado por familiares com pés e mãos amarrados, já em estado de decomposição, na noite de quarta-feira (10), no bairro Jardim Violeta, em Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá).

Segundo informações, a vítima era servidor da Secretaria de Saúde, porém, estava afastado por causa de uma doença. O investigador Wesley Manasses da Silva Santos, disse ao Reoórter MT que a vítima pode ter agonizado até a morte.

“Ele já estava bastante debilitado por conta do vírus HIV e andava com dificuldade. Possivelmente foi amarrado e deixado no local pelos bandidos”, afirma o investigador.

A vítima também estava com um pano cobrindo a boca, para que não pedisse socorro.

Inicialmente, o corpo foi localizado por familiares, que sentiram um forte cheiro vindo da casa onde Adailton morava sozinho.

Uma das portas estava aberta e objetos foram roubados da casa. O caso é investigado como latrocínio – roubo seguido de morte – uma vez que o homem pode ter sido estrangulado durante o crime.

Ainda conforme a Polícia Civil, vizinhos afirmam ter visto o homem pela última vez na segunda-feira (8), possível data do assalto.

A casa foi isolada e analisada por agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). O corpo foi recolhido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), para exames de necropsia.

Corpo em decomposição

No mês passado, um oficial de Justiça, identificado como Welliton Rezende, teve o pescoço cortado dentro de sua casa, em Alto Taquari (486 km ao Sul de Cuiabá). O corpo foi localizado já em decomposição.

As investigações sobre a morte indicam que o crime tenha sido passional. O delegado responsável pelo caso, Fernando Fleury da Mota, afirmou que a perícia na casa constatou vários indícios de que o assassino era íntimo da vítima.