SUIÁ MISSU, O RETRATO DA DESORDEM NACIONAL.

28/01/2014  - SUIÁ MISSU, O RETRATO DA DESORDEM NACIONAL.

 

Toda ação provoca uma reação que vem com a força que cada um tem. O que estamos assistindo no caso Suiá Missu, é um retrato da falta de planejamento da administração pública que, consciente da forma legal prevista para desintrusão de área considerada indígena (Não é a primeira desintrusão feita no Brasil através de ordem judicial), em processo que rola há anos, não se preparou para receber estes brasileiros não indígenas em área equivalente para retomarem as suas vidas dignamente. Importante ressaltar que os indígenas não se encontravam desalojados, portanto, a desocupação poderia perfeitamente ser feita dentro de um planejamento condizente com a capacidade estrutural do estado sem medida drástica com consequências irreparáveis ou de difícil reparação às famílias desalojadas. Garanto que se fossem os indígenas (com todo respeito a esse povo querido tão vítima quanto os demais), o tratamento seria diferente e o exercício do poder de polícia seria para preservar a segurança e não para uso da força impositiva do judiciário que seria coerente na determinação afastando a aplicação da coerção incondicional herdada do sistema militar para cumprimento de medida em casos que envolvem uma coletividade social, porque estão bem representados pelos interesses exclusos a toda sociedade civil brasileira. Cadê o Congresso Nacional? Um grande Abraço a todos. Alcir Oliveira

 

Alcir Oliveira