Com gestos, menina de 2 anos revela que foi estuprada pelo avô

Os abusos aconteceram em Porto Estrela, onde o conivente da avó da vítima permaneceu por alguns dias na casa da família da criança.


 

RepórterMT/reprodução

O estuprador ficou em silêncio ao ser ouvido pelo delegado. Ele foia autuado em flagrante de estupro.

Um homem acusado de abusar sexualmente de uma criança de dois anos, no município de Porto Estrela (194 km a Médio Norte), foi preso pela Polícia Judiciária Civil de Barra do Bugres, na quinta-feira (22). J.R.S, 34, era convivente da avó da vítima e foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável.

O crime foi registrado pela mãe da vítima na quarta-feira (21). A declarante relatou que havia levado a filha de dois anos e nove meses de idade, para uma consulta médica e durante atendimento o médico verificou  que a menina apresentava lesões indicativas de abuso sexual.

A mãe perguntou para filha o que havia acontecido e a criança revelou que seu “avôdrasto”, tinha mexido em sua genitália, demonstrando através de gestos o ato praticado pelo pedófilo.

Os abusos aconteceram na Comunidade Boi Morto, zona rural da cidade de Porto Estrela, onde J.R.S. permaneceu por alguns dias na casa da família da criança.

O exame de corpo delito constatou o abuso sexual. A vítima foi encaminhada para receber atendimento psicológico, no Centro de Referência de Assistência Social (Creas) de Barra do Bugres.

Diante dos fatos, os policiais civis imediatamente realizaram buscas para localizar J.R.S., que foi preso em uma casa no bairro Pronave, município de Barra do Bugres.

Interrogado pelo delegado João Paulo Praisner, o acusado permaneceu  todo o tempo em silêncio. Ele foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável e posteriormente transferido para cadeia pública local.

De acordo com o delegado João Paulo, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão preventiva. “A prisão foi resultado do empenho dos policiais civis de Barra do Bugres, os quais com agilidade lograram êxito em encontrar o autor dos abusos, dando rápida resposta à sociedade”, destacou.