Enel tenta resolver problema de energia em Aragarças e povo calcula prejuízos

06/12/2018 09:50

A empresa italiana que comprou a Celg mandou nota para imprensa. Advogados estão se mobilizando para entrar com ação contra a empresa para ressarcir prejuízos

Araguaia Notícia

Ronaldo Couto

A Enel Distribuição Goiás, que comprou a Celga, enviou uma nota de esclarecimento sobre a falha de um equipamento da Subestação Aragarças que interrompeu o fornecimento de energia em parte do município por duas noites e deixou vários bairros sem luz.

A empresa ressalta que iniciou imediatamente seu plano de contingência e que 70% dos clientes tiveram o fornecimento normalizado. A distribuidora reforça que continua atuando para restabelecer integralmente o serviço para todos os clientes.

A Enel informa, ainda, que a subestação móvel deve ser conectada nesta tarde, para prestar apoio ao fornecimento de energia da região e garantir a confiabilidade do serviço na região enquanto os técnicos finalizam os reparos necessários.

Na nota enviada ao site Araguaia Notícia, a empresa não fala que irá ressarcir os prejuízos até agora. São vários comerciantes e moradores que estão reclamando de prejuízos com mercadorias estragadas e serviços descontinuados.

O setor Bela Vista foi o mais afetado com a falta de energia em Aragarças em que a população ficou nas escuras. Os moradores reclamam na rede social que perderam mercadorias e produtos que se estragaram na geladeira e alguns afirmam que eletronicos queimaram também. Um grupo de advogados está arregimentando a população para entrar na Justiça contra a companhia de energia. 

Na tarde de quarta-feira, a empresa começou a utilizar a subestação móvel para abastecer a cidade e promete solucionar o problema da energia nas próximas horas.