''Faço gosto que o MP investigue'', diz Taques sobre suposto crime eleitoral

Foto: Reprodução 

''Faço gosto que o MP investigue'', diz Taques sobre suposto crime eleitoral

O governador Pedro Taques (PSDB), alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF) por suposta prática de crime eleitoral, garantiu que não teme a atuação do órgão em sua gestão, mas ponderou que as pessoas precisam se desprender da ideia de que quando o MP instaura quaisquer procedimentos já esteja decretada a condenação de quem é investigado.

“Nós temos que perder a ideia de que quando o Ministério Público abre alguma coisa já existe a condenação. O Ministério Público é uma instituição respeitável, aliás eu fui do Ministério Público durante 15 anos. Mas isso não significa que eu tenha cometido absolutamente nada de errado. Eu faço gosto que o Ministério Público investigue sim, tem que investigar, se tiver alguma coisa errada vai ser consertado com a maior tranqüilidade”, respondeu o governador sobre a abertura do inquérito.

A denúncia da suposta prática de crime eleitoral partiu da deputada Janaina Riva (MDB) e foi acatada pela procuradora regional eleitoral, Cristina Nascimento de Melo, na semana passada. A partir de agora, um inquérito será aberto para investigar o uso da máquina pública para campanha e a conotação das propagandas veiculadas pelo Governo.

A propaganda que ensejou a denúncia foi veiculada, segundo o MPF, em horário nobre da programação televisiva. O vídeo em questão apresenta ações do governo Taques, propõe um comparativo com gestões passadas e traz pessoas relatando uma melhora de vida após o início da atual gestão.

“É bom que na nossa administração o Ministério Público esteja fazendo isso, porque senão nós vamos ficar igual na administração passada: depois da porta arrombada é que vai colocar tranca”, pontuou o governador.