Ladrões de banco em MT morrem em troca de tiros com o Bope

09/08/2018 09:55

Com o grupo foram apreendidos mais de R$ 14 mil, armas e munições

Redação 24 Horas News
 
Rádio Tucunaré
 

Dois homens morreram na tarde desta quarta-feira (8) após serem baleados durante confronto com policiais do Batalhão de Operações Especiais(Bope) no Distrito de Catai, localizado em Juara (709 km a médio-norte da Capital).

José Bonifácio Nascimento de Barros, 34 anos e Roney Matos de Oliveira, 22 anos, foram socorridos e levados para uma unidade de saúde, mas morreram minutos depois.

Segundo a PM, os dois estavam numa caminhonete que ficou sem combustível e tentaram roubar uma motocicleta para continuar a fuga. O dono do veículo conseguiu fugir, avisou os policiais que os localizaram.

O confronto aconteceu a quase 170 quilômetros da Brasnorte, após a dupla, que estava em uma caminhonete S10 sem combustível, tentar roubar uma motocicleta para continuar a fuga. A vítima conseguiu fugir e avisar a PM.

Na cidade desde o dia da tentativa de roubo ao banco, equipes do Bope iniciaram as buscas e encontrou os suspeitos que não obedeceram a ordem de rendição e atiraram contra os policiais que revidaram a ação.

Com o grupo foram apreendidos mais de R$ 14 mil e 50 cheques, um deles no valor de R$ 30 mil, armas e munições.

Prisão dos suspeitos

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu a informação de que câmeras do circuito de segurança da agência haviam sido desligadas.

Após receber a denúncia, os policiais perceberam que havia um veículos passando diversas vezes em frente ao batalhão. Quando viu que seria abordado, o motorista tentou fugir, mas foi capturado.

Uma mulher estava no carro e também foi detida. À polícia, os dois confessaram que comparsas estariam dentro do banco.

Os suspeitos tentaram fugir pelo telhado da agência, mas foram presos. Após a prisão, a polícia identificou o esconderijo do grupo.

No local os policiais encontraram armas, munições e ferramentas utilizadas para arrombamentos.

Outros suspeitos

Seis deles já foram presos e autuados em flagrante pelos crimes de furto qualificado, porte ilegal de arma de fogo, receptação e organização criminosa. Ao todo seriam 9 suspeitos envolvidos no crime.

Entre os presos estão Janderson Jales da Silva, 23, Eriely Cristina dos Santos Assis, 24, Weberton Bruno Mendes Soares, 31, Thiago da Silva Pacheco, 19, Alexandre Martins Oliveira, 23, e Pedro Rodrigues de Oliveira, 23.